As mensagens que tenho recebido são lições de Amor e Humildade recebidas com respeito e fé como é ensinado na Doutrina Espirita. São apelos constantes à nossa consciência para que todos os dias façamos o nosso melhor, certos de que colheremos o que hoje plantarmos...
Cada um de nós é responsável pelo rumo da sua própria vida, no entanto, nunca estamos sozinhos, nossos Guias / Anjos da Guarda são queridos Amigos, Companheiros e Irmãos mais velhos a zelar por nós, sem nunca esquecer que o primeiro passo tem de ser o nosso...

Sou grata a Todos os que tocam a minha Vida, com todos aprendo... sejam eles que Quem forem... estejam eles Onde estiverem...
Consciente da minha pequenez, partilho-as convosco...

Este blog é uma produção independente, começou no final de 2014 e inclui também as mensagens recebidas desde 2007 por psicografia e psicodigitação desde Maio 2016 na AELA / Setúbal / Portugal - www.aela.pt / Facebook: AELA - Associação Espirita Luz e Amor.


Conselho Prático

28 de maio de 2016

"Pelos caminhos do Mundo" - 27.05,2016

Psicodigitação recebida a AELA

Segui por ali, por acoli… não encontrei nada… até que um dia, não compreendendo o porquê, porque me sentia assim tão indiferente perante a Vida, decidi viajar. Apenas um saco ás costas, uns chinelos e uma manta. Viajei leve, para que nada me pudesse toldar o meu entendimento. Porque me sentia assim? De onde vinha este vazio que nunca conseguia entender naquela altura? Não era no álcool que encontrava satisfação para o meu desassossego … Não era com relações com mulheres ou homens que me dava tranquilidade… encontrei muitos mais, tão ou mais perdidos que eu… Não era a condição social, eu tinha tudo o que precisava e muito me sobrava… também não era isto que me aquecia o coração… continuava a sentir-me frio, só, perdido…  Procurei no caminho místico a explicação para este meu coração inquieto… li muitos livros, muitas doutrinas, muitas filosofias… e nada me satisfez verdadeiramente… continuei  a minha busca… desta vez decidi libertar-me de tudo o que fosse físico, ficando apenas com aquilo que era necessário para o meu dia a dia, uns chinelos para que a dor dos pés não me impedisse de caminhar, uma manta, para me cobrir durante o frio da noite e a doença não me impedisse de continuar a procurar, um saco com pequenas coisas: um lápis e um caderno grosso para registar tudo o que senti, tudo o que observava e tentar assim compreender a alma humana.
A teoria, a forma de pensar do Homem , já havia estudado o suficiente, mas como podia eu aplicar tais ensinamentos? Como os aplicavam os que os haviam estudado antes de mim?  Quis conhecer na terra a realidade! Onde estaria o meu coração a falhar? Porque me sentia tão vazio? De onde vem esta saudade que não entendo? 

Resultado de imagem para olhar nos olhosOlhei nos olhos  de muitas pessoas, procurei as suas almas, queria ver nelas o que estudei… na maioria, pouco encontrei.  Muito desespero, muita falta de fé… muito medo do dia de amanhã, muito medo sobre a morte…  medo! Presente em tantas coisas da vida! Queria entender, porque o medo é mais forte do que o Amor! Como se pode negar que o que nos alimenta é o Amor? Está presente em tudo o quu nos rodeia e nem nos apercebemos…  Eu fui o primeiro de todos a assumi-lo: dediquei toda esta minha vida ao estudo, à procura do sentido da Vida! É a isso que  se resume a minha vida…
Na minha condição de humilde viajante, contactei com muitos mundos, muitos povos, cada um com as suas crenças, os seus valores, e a sua forma de lidar com cada realidade. Uns celebram a morte com alegria, é o regresso a casa; outros vêem nesta fase da vida, uma despedida para sempre… uma perda… Como pode a Humanidade, perder o contacto com a vida espiritual? Para mim a busca foi longa até que o aceitasse também, não sou nenhum exemplo…  Quantas provas foi necessário passar até cair em mim mesmo… Somos eternos, e cada prova é apenas mais um exercício a enfrentar para nossa melhoria constante…  Mas porque o esquecemos e nos revoltamos contra Deus?    Como é curioso agora dizer “Deus”!    Quanta estrada percorri até o aceitar …    Tem tantos nomes!!! Mostra-se de tantas formas e no entanto é só UM!!  Cada forma adequada ao estado evolutivo de cada povo, de cada Mundo…

Olhando para trás… perdi muito tempo…  este vazio que sentia em mim, ainda não acabou, entendo-o agora, é a minha ansia de querer chegar junto a Deus.  É a minha ansia de regressar a casa! Porém, ninguém tem acesso directo á Felicidade! Não se compra, não se ganha do nada! É algo que se conquista no dia a dia, em cada momento, conforme nos doamos e damos a mão, de coração aberto, entendendo sempre que, a nós apenas nos exigido o nosso melhor. Este é um dos resumos que faço de tudo o que aprendi... ainda mantenho o mesmo saco, lápis, caderno, chinelos e manta…  mas mais do que pregar, aprendo eu, todos os dias uma palavra de carinho, um gesto de caridade…   toda a Humanidade precisa de sentir calor fraterno, é assim que se curam as doenças, sobretudo as da alma.
Pedi esta oportunidade para escrever o meu testemunho de viajante. Apenas isso, de um viajante do tempo, em continua troca de ideias e sentimentos até saber tudo sobre a maravilhosa Obra de Deus.

Até um dia, nos trabalhos!