As mensagens que tenho recebido são lições de Amor e Humildade recebidas com respeito e fé como é ensinado na Doutrina Espirita. São apelos constantes à nossa consciência para que todos os dias façamos o nosso melhor, certos de que colheremos o que hoje plantarmos...
Cada um de nós é responsável pelo rumo da sua própria vida, no entanto, nunca estamos sozinhos, nossos Guias / Anjos da Guarda são queridos Amigos, Companheiros e Irmãos mais velhos a zelar por nós, sem nunca esquecer que o primeiro passo tem de ser o nosso...

Sou grata a Todos os que tocam a minha Vida, com todos aprendo... sejam eles que Quem forem... estejam eles Onde estiverem...
Consciente da minha pequenez, partilho-as convosco...

Este blog é uma produção independente, começou no final de 2014 e inclui também as mensagens recebidas desde 2007 por psicografia e psicodigitação desde Maio 2016 na AELA / Setúbal / Portugal - www.aela.pt / Facebook: AELA - Associação Espirita Luz e Amor.


Como Fazer o Evangelho no Lar

 

Resultado de imagem para evangelho no lar espiritismo
 


Encontrei este link com um texto muito actual, com o qual concordo:

http://oqueosespiritosdizem.com.br/index.php/em-destaque/312-evangelho-no-lar

"Sou mãe de adolescente. Desde que meu filho tinha 7 ou 8 anos (idade suficiente para ficar meia hora sentado...) nós fazíamos o Culto do Evangelho no Lar. Hoje, este momento tornou-se a melhor forma de diálogo entre nós.
 
Para filhos adolescentes, as mães são invariavelmente chatas. Estão sempre dando conselhos (ou melhor, "passando sermão"), vêem perigo em tudo e implicam com os amigos mais "descolados".
Para as mães, os filhos adolescentes não têm noção do perigo; acham que podem tudo, pensam como crianças mas querem ser vistos como adultos. Mudam de humor e de opinião mais do que roupa, têm pouca paciência e querem nos enfrentar.
É a fase onde mais sentimos necessidade de impor limites; e eles, de serem livres!
 
Onde, então, o ponto de equilíbrio?
 
Aqui em casa, ele está no momento do nosso encontro com Jesus, através do Culto do Evangelho no Lar. É quando tratamos de todos os temas do nosso dia a dia, mas à luz do Evangelho.
Sabe aquela vontade que a gente tem, de sentar com os filhos e conversar sobre a vida, ou extrair deles sentimentos, opiniões, saber de que forma eles encaram a vida, o que para eles é certo e errado... pois eu faço isso toda semana, com a ajuda do Evangelho.
 
É o momento onde analisamos nossas escolhas e comportamentos; quando refletimos sobre nossas atitudes, e como teríamos que agir segundo os ensinamentos de Jesus. É quando falamos abertamente sobre o que nos desagrada e porque. Sem mágoas, sem acusações e sem "sermão". É quando admitimos nossos erros para o outro... e para nós mesmos!
 
A educação religiosa, especialmente para adolescentes, é uma chatice! Eles não têm muita paciência, nem interesse, de falar em Deus, e ficar rezando o tempo todo é coisa de velho. Mas não podemos prescindir da formação ética e moral dos nossos filhos, nem podemos nos abster de lhes ensinar sobre FÉ! A fé, que é o sustentáculo da alma, e a intimidade com Deus, serão para nossos filhos guias seguros, quando nós não mais pudermos ser.
 
Vejo que muitos pais se preocupam em salvaguardar o futuro dos filhos com bens materiais. Ouço também dizerem que a maior herança que podem deixar aos filhos é a educação. Pois eu tenho pra mim que a maior herança que posso deixar é o Evangelho - e o hábito de conversar com Deus, e buscar Dele as respostas para inquietações, consolo nas aflições, e orientação nas escolhas.
 
Com O Evangelho Segundo o Espiritismo discutimos temas como preconceito, inveja, melancolia, vícios, aborto, adoção, relações familiares, fidelidade, etica, solidão, trabalho, desigualdade social, doenças, namoro, falamos de tudo... até de religião!
 
Abaixo, narro como costumamos fazer o Culto do Evangelho aqui em casa. Creio que o segredo é fazer sempre um paralelo entre a lição, e algum acontecimento de nossas vidas. É assim que fico sabendo o que ele pensa, o que sente, o que os amigos aconselham, o que "rolou" na escola ou na festa... é neste momento que posso opinar, sem "passar sermão", mas à luz do Evangelho. É nessa hora que ele pode argumentar, também, me fazer ver de que outras formas eu poderia agir em determinadas situações.
 
Um comentário frequente de mães de amigos dele, é como é que eu sei de tudo o que se passa. "Como é que você ficou sabendo disso", ou "como é que seu filho te conta tudo", me perguntam.  Evangelho, eu respondo, Evangelho...
Liz Bittar

COMO FAZER O CULTO DO EVANGELHO NO LAR

1 – Defina um dia da semana e um horário para reunir-se com a família com esta finalidade. Convide todos os moradores da casa, mas não convém “forçar” a participação de ninguém.
 
2 – As crianças podem participar também.
 
3 – Não somente os membros da família podem participar, mas também os empregados da casa, e amigos que tenham interesse em fazê-lo.
 
4 – Se quiser, deixe uma jarra de água, e copos para os participantes. A água será fluidificada pelos Espíritos.
 
5 – Não é necessário o uso de toalha branca, nem de roupa branca, nem é preciso fazer “corrente” e darem-se as mãos. Todo o procedimento exterior é apenas formalidade, que não é levada em conta pelos Espíritos. O que vale mesmo é a INTENÇÃO, os PENSAMENTOS e a SINTONIA ESPIRITUAL. As manifestações exteriores não têm a menor importância para os Espíritos.
 
6 – É importante respeitar DIA E HORÁRIO. Organize-se para poder fazer sempre o Evangelho no dia e horário marcados.
 
7 – Inicie fazendo uma prece, e pedindo a presença dos Protetores Espirituais. Chame sempre por seus Protetores e Anjos da Guarda. Não evoque parentes ou pessoas conhecidas, para que possam vir e te ajudar. Você pode evocá-los para que participem do estudo e aprendam, com a assistência dos Espíritos Superiores.
 
8 – Reze um Pai Nosso, ou outra oração com a qual esteja habituado, e se sinta confortável.
 
9 – Abra o Evangelho AO ACASO, e leia a lição que cair. O texto é dividido por mensagens de uma ou duas páginas no máximo. Basta ler o tópico que cair quando você abrir o livro.
 
10 – Leia o tópico em voz alta, e evite interrupções.
 
11 – Após a leitura, faça comentários e abra o debate sobre o que foi lido. Certifique-se de que todos compreenderam a lição, repassando alguns trechos se necessário, e explicando e esclarecendo dúvidas, sempre utilizando o próprio Evangelho como fonte de informação.
 
12 – Incentive a participação de todos, inclusive das crianças, fazendo com que cada um faça umcomentário sobre a sua interpretação do que foi lido e debatido.
 
13 – Após a explicação e o debate da lição, faça paralelos com o que aprenderam no Evangelho, e o dia a dia de cada pessoa. Incentive as crianças a darem exemplos de fatos ocorridos na escola, por exemplo, onde se pode vivenciar os ensinamentos contidos na lição do Evangelho.
 

14 – É sempre recomendável ver a APLICAÇÃO DO EVANGELHO NA NOSSA VIDA PRÁTICA, NO NOSSO COTIDIANO, transpondo as lições para SITUAÇÕES QUE NÓS VIVENCIAMOS, e analisar como agimos, e como teríamos que agir, à luz do Evangelho. Esta prática é uma auto-crítica muito produtiva. Tome apenas cuidado para não permitir que este momento de luz se transforme em um mar de acusações. Manter a ordem e a disciplina, conversando sempre à luz do Evangelho, é o que se deve fazer.
 
15 – Encerre o estudo agradecendo a presença dos Espíritos Protetores – faça pedidos individuais em voz alta ou em silêncio, ao término do estudo.
 
16 – Peça por seus familiares, amigos e ambiente de trabalho, e peça também que os ESPÍRITOS PROTETORES POSSAM RETIRAR E ENCAMINHAR TODAS AS ENTIDADES NECESSITADAS QUE SE ENCONTRAM NO LOCAL, LEVANDO-AS PARA OS HOSPITAIS E ESCOLAS DO ESPAÇO, ONDE ESSAS ENTIDADES, QUE SÃO NOSSOS IRMÃOS, RECEBERÃO TRATAMENTO, ESCLARECIMENTO E AJUDA.
 
17 – O Culto do Evangelho no Lar é um momento de paz, harmonia, integração, reconciliação e perdão, e é esse o sentimento que devemos nutrir especialmente para aqueles com quem mantemos diferenças, estejam eles encarnados ou desencarnados.
Portanto, vibre amor. Vibre amor mesmo, especialmente por aqueles que lhe querem mal. Peça que eles, encarnados ou desencarnados, possam ser ajudados e esclarecidos. Peça perdão pelo mal que você possa tê-los causado, e peça pela harmonia, reconciliação e progresso de todos.
 
18 – Encerre o culto com um Pai Nosso, e podem todos então beber a água que terá sido fluidificada pelos espíritos protetores que ali estiveram.      
Liz Bittar 


"A proteção da Esfera Superior é inegável para todos nós que ainda nos movimentamos na sombra.
Ai de nós, todavia, se não procurarmos as bênçãos da luz... - André Luiz
 
 
Resultado de imagem para evangelho no lar espiritismo
 
Resultado de imagem para evangelho no lar espiritismo

 
 
No final da oração em família, dedico algum tempo para reflectir sozinha e disponibilizo-me para psicografar. 
Até ao dia de hoje, tenho recebido uma mensagem do meu Guia Bernardo. São as que agora incluo no blog.
A maioria das vezes, é a oração que utilizo na semana seguinte como tema de reflexão para a família juntamente com outros textos que acho apropriados ou pura e simplesmente abro o livro do Evangelho ao calhas.... e deixo fluir...