As mensagens que tenho recebido são lições de Amor e Humildade recebidas com respeito e fé como é ensinado na Doutrina Espirita. São apelos constantes à nossa consciência para que todos os dias façamos o nosso melhor, certos de que colheremos o que hoje plantarmos...
Cada um de nós é responsável pelo rumo da sua própria vida, no entanto, nunca estamos sozinhos, nossos Guias / Anjos da Guarda são queridos Amigos, Companheiros e Irmãos mais velhos a zelar por nós, sem nunca esquecer que o primeiro passo tem de ser o nosso...

Sou grata a Todos os que tocam a minha Vida, com todos aprendo... sejam eles que Quem forem... estejam eles Onde estiverem...
Consciente da minha pequenez, partilho-as convosco...

Este blog é uma produção independente, começou no final de 2014 e inclui também as mensagens recebidas desde 2007 por psicografia e psicodigitação desde Maio 2016 na AELA / Setúbal / Portugal - www.aela.pt / Facebook: AELA - Associação Espirita Luz e Amor.


28 de agosto de 2016

Evangelho no Lar / Frei Bernardo: "Tanto sofrimento no Mundo" - 28.08.2016

Psicodigitação  recebido depois da Oração Evangelho no Lar na nossa casa.

Bernardo
Com um abraço fraterno vos saúdo.

Na Vida observamos nos outros muitas atitudes que questionamos, tal como nossos irmãos questionam muitas vezes as nossas palavras e acções.
Contudo convém recordar, ninguém para além de nós mesmos e Deus, sabe as razões, as dores, os medos, as inseguranças que afrontam cada um de nós, cada Ser...
Se numa situação de medo, uns se definham,,, outros há, que em maior desespero... se tornam agressivos, maus... é o seu "grito" por ajuda, por uma mão caridosa, por um abraço...
Resultado de imagem para sofrimento no mundo

Assistimos a tantas mudanças nas nossas sociedades, irmãos de todas as faixas etárias e todas as condições sociais, de todas as nações, choram e clamam por ajuda...  O sofrimento é grande entre a Humanidade,  tenhamos a coragem de auxiliar em todas as oportunidades, que cada um de nós que se encontra mais beneficiado pela Graça do Pai, se lembre do seu irmão que chora e faça o seu melhor.
Recordai: todos colheremos um dia, o que hoje plantar-mos...

Com um abraço fraterno me despeço.


24 de agosto de 2016

Frei Bernardo: "Caminhos" - 25.10.2012

Psicografia recebida na AELA a 25.10.2012 - 1ª da sessão

Bernardo
Com uma abraço fraterno vos saúdo!

Resultado de imagem para caminhosSão tantos os caminhos para atingir a felicidade. Cada um de nós escolheu há muito o seu percurso. Antes de reencarnarmos fazemos muitos planos sempre objectivando a nossa melhoria enquanto pessoa e Ser espiritual.

Ao longo de todo o processo contamos com o apoio de Irmãos (que no plano espiritual) se ocupam desta parte da vida especificamente.

A vida é trabalho, é serviço fraterno - uma vez que o amor está na base do exercício diário que devemos utilizar ao longo da nossa vida - é no dia a dia que pomos em prática todos os nossos conhecimentos adquiridos, ou procuramos alcançar aqueles que ainda nos faltam obter, ou cimentar outros tais como a compreensão, a tolerância e o perdão - pelos outros e por nós próprios.
É nos nossos encontros e reencontros que encontramos o campo fértil para crescer - aqui ou em qualquer lugar.

Com um abraço fraterno me despeço! Paz para todos!


22 de agosto de 2016

Testemunho: "Desertos de dor" - 18.10.2012

Psicografia recebida na AELA - ultima mensagem da sessão de 18.10.2012

Desertos de dor, foi assim que vivi, desertos verdadeiros! Em mim nada medrava, nada brilhava, só dor, só tristeza, só desalento, só medo, só noites e dias a chorar... compreendia o tudo que estava mal nos outros, mas eu, eu nunca estava errada!

Nunca era injusta, nunca blasfemava, nunca mentia nem aos outros nem a mim... pois, pois não! Era igualzinha aos outros! Patifória como os outros! Pobre ignorante! Só agora vejo as tristes figuras que fazia, se calhar ainda faço! Ai meu Deus, como eu vivi! Como pode eu ser tão egoísta! Como podemos descer tão baixo? Olhando-me daqui, tenho vergonha, nem boa para mim fui, pobre diaba!

Hoje de nada vale chorar e bater no peito! Nada! Nada altera, o que fui e o que fiz, o que ainda sou, se pensar bem... De que vale estar arrependida, de ter a noção de que apenas perdi tempo. acaso isso altera a minha condição de nulidade, de ser errante? Não, não basta querer ser diferente, é preciso provar, demonstrar esse querer, é a esta conclusão que chego, é a isto que me resumo, a uma tonta mulher com tanto ainda para chorar, para aprender! Tenho medo de fracassar de novo, sei que em breve vou voltar a viver na Terra, nova família, mas mesmas coisas para viver.. è isso que quero, devo isso a quem me tem ouvido e acarinhado até aqui nesta casa.

                      (refere-se ao  Centro Espirita)

Mas mais que tudo, quero mudar, não quero olhar para o espelho e sentir nojo e revolta por tudo o que desperdicei e pelo mal que causei - fui egoísta muitas vezes... ainda que não soubesse que a vida continua, devia pela minha própria consciência reconsiderar muitas atitudes que tomei. Há algum tempo que estou nesta casa, comecei por ser socorrida e ouvida, por gente que eu não conhecia e a quem nada tinha para oferecer para além de um sorriso...

                      (refere-se aos trabalhadores espirituais, sempre presentes no Centro)

Aqui estou, não me lembro há quanto tempo... apenas tenho visto pura e boa vontade para com ingratos, rotos, ranhosos e feridos - dos quais eu era uma dessas pessoas... completamente perdida e surpreendida com tudo! Para mim após a vida, apenas havia a campa no cemitério... Meu Deus! Meu Deus! Como pode isto ser! Meu Deus! Também foi assim que me senti! Um nada, um nada mesmo...

Vou um dia, em breve acho, reencarnar, é assim que se chama o voltar á Terra. Quero reconhecer que a Vida é eterna, que estamos sempre a aprender, aqui e aí...  quero ser melhor, não voltar a sentir este vazio e vergonha que sinto hoje. Quero ser gente, quero sentir que alguém gosta e se importa comigo, quero voltar a encontrar aqueles que me têm as lágrimas e curado as minhas feridas. Quero mostrar que sou gente, quero merecer a confiança que me tem sido demonstrada, não quero mais sofrer com a ideia do vazio depois da "morte", já que ela não existe! Sou a prova disso!

Não sei se conseguirei o que quer que seja, mas vou tentar! Vou ser gente e não uma imbecil deambulando apenas!  Vou aproveitar o meu tempo, vou ser útil para mim e para quem estiver comigo, mas isso não quer dizer que vou ser um tapete, quer dizer que vou aprender a ouvir o que me querem dizer para começar, assim como vou começar a ouvir a minha consciência no fundo; no fundo, senti muita vez o que estava a fazer de errado, mas achei que não era o melhor... O melhor era eu estar acima de todos, fosse lá de que forma fosse! Pois... agora vejo o resultado... nada tenho!
Já sei que não vou estar sozinha, embora não veja quem estará lá comigo

                 (refere-se ao local do plano espiritual para onde vai prosseguir a sua aprendizagem)

É bom saber isso! É reconfortante! Tenho medo de falhar de novo... mas é bom saber que não estarei sozinha - nunca o estive, mas não sabia... não sabia de nada!
Já falta pouco para reencarnar, não te reconheceria de certeza... já sei que não é assim que funciona, ou estava a pensar que teria de te agradecer também por registares as minhas dores. Daqui par aa frente, serei sempre grata a todos os que me deram atenção. Já compreendi se eu der a mão. alguém me dará a mão também, se eu matar alguém, alguém me matará também... não o quero esquecer...

                  (refere-se: "colhemos o que semeamos"...)

Chegou a hora de eu seguir para outras paragens, muito há para fazer antes de vir à Terra de novo: novos objetivos - quer dizer: vou encará-los de forma diferente - novo corpo a definir, nova família... rever amigos antes de partir (dizem-me que tenho amigos que me aguardam, mas não me recordo quais, e família, nem me lembro se a tive!...

Sinto-me feliz e ao mesmo tempo envergonhada, que vou dizer que fiz na Terra?
Vou continuar a mentir?! Não quero isso! Mas como vou viver aqui? Prefiro reencarnar tão breve quanto possível e recomeçar!
 E já que com um corpo (reencarnada) esqueço isto aqui, então que o seja, sentirei menos vergonha de mim mesma.

Tenho de ir, vou aprender a ser gente!
Até um dia, um dia que será mais feliz do que hoje.
Obrigada a todos!
Uma irmã,
Deolinda.

21 de agosto de 2016

Evangelho no Lar / Fei Bernardo - "Descanso do Guerreiro" - 21.08.2016

Psicodigitação recebida depois da Oração Evangelho no Lar na nossa casa.

Nota: "Guerreiros "somos todos nós, no nosso dia a dia...

Bernardo
Com um abraço fraterno vos saúdo.

O repouso do "Guerreiro", do doente, é necessário para o restabelecimento das forças do corpo e da
alma.

No silêncio, na quietude dos nossos pensamentos alimentamos o nosso Ser, daí vem as mais belas inspirações. Muitos "mundos" são criados através da imaginação alimentada pela ligação ao Mundo Espiritual.

A Terra será um dia um Mundo Feliz, em Paz e Harmonia.
Até lá, façamos apenas o nosso melhor, busquemos o contacto com as Forças de Luz mais evoluídas e sempre presentes entre nós em todas as dimensões, Deixemos que os bons fluidos, as energias criadoras e consoladoras  nos envolvam, nos fortaleçam e nos inspirem a prosseguir todos os dias, um degrau mais da escada da vida, enfrentando com resignação, coragem e entendimento para todas as provas que nos chegam.

Buscai preciosos momentos de silêncio, criai em vós a necessidade desses momentos de comunhão com Deus, Fonte de toda a Verdadeira Vida.

Com um abraço fraterno me despeço.


Frei Bernardo: "Consciência" - 18.10.2012

Psicografia recebida na AELA - 1º mensagem da sessão.

Bernardo

Com um abraço fraterno vos saúdo!

A falta de conhecimento, o nosso egoísmo e o nosso medo sempre serão factores de entrave à nossa evolução em qualquer plano.  Não basta partir da Terra, para se tornar uma pessoa melhor automaticamente.  Embora tendamos a desculpar uma pessoa que está ausente; o contrário também acontece, tendemos a empurrar para os outros as nossas responsabilidades, atribuir-lhes (aos outros), aquilo que nos competia a nós em primeiro lugar fazer. Apenas nós somos responsáveis pela nossa vida, pelo que semeamos, e mais tarde colhemos com alegria ou tristeza.

Que aquele que começa a ter consciência sobre a Vida, mantenha a caridade e boa vontade, que se recorde, que também um dia já foi ajudado e esclarecido para alcançar a paz de que hoje já goza.
Que o Amor do Pai nos Una a todos!
Com um abraço de esperança e carinho me despeço.


15 de agosto de 2016

Irmão Colaborador: "Estamos a vosso lado" - 11.10.2012

Psicografia recebida na AELA - 4ª mensagem - sessão de 11.10.2012

Santas noites!

Amigo e companheiro de há tantos trilhos, de tantos caminhos longínquos, com um abraço fraterno te saúdo.

Ao longo dos nossos caminhos e são muitos (os caminhos que escolhemos), amealhamos experiências de Luz, de Alegria e de Dor. Em cada uma delas, a oportunidade de mostrar o quanto já evoluímos - mas para nós próprios, como nosso autoconhecimento, para a nossa própria consciência.
Cada uma destas experiências é um teste à essência do nosso Ser. Co-existindo na carne, nosso passado sente-se de uma forma mais vigorosa, nossos temores e tremores ganham a força da nossa insegurança e medo de falhar.
Num prato da balança, o querer crescer; no outro; a experiência rectificante e edificante que precisamos enfrentar com carinho, como irmãos já conhecedores de parte das Leis da Vida.

Entre uma Vida e outra, entre um caminho e outro, continuamos nossas escaladas na cordilheira da Vida. Como podemos apreciar a briza do vale, ou a beleza da vista no cume da montanha, se jamais a havemos experimentado? Nem a mais detalhada descrição do camponês do vale ou do pastor da montanha, nos conseguem passar a sensação e o conhecimento de realmente ter estado na situação. Jamais nos conseguiremos comover com palavras lidas, precisamos vivê-las, irmãos!


A roupagem corpórea, qual máquina, é apenas o suporte físico da experiência, mas ainda assim, é parte integrante da experiência, os condicionalismos do veículo, conduzem a experiências diferentes.

Caro amigo e companheiro, estamos a teu lado na estrada poeirenta e na Luz.

Um irmão,
na Vida.

14 de agosto de 2016

Evangelho no Lar / Frei Bernardo: "Boa Vontade" - 14.08.2016

Psicodigitação recebida depois da Oração Evangelho no Lar na nossa casa

Bernardo

Com um abraço fraterno vos saúdo.

Gratidão, manifestar gratidão e compaixão é próprio de um Ser atento e consciente da sua vida no seu Mundo (como a Terra).

Todos temos provas para superar, para aprender a corrigir as nossas falhas e imperfeições. 
Ninguém é melhor do que ninguém... todos temos alguma coisa para a aprender com aqueles com quem convivemos no dia a dia, quer estejamos ou não em sintonia com eles...  é preciso muita calma, entendimento e fé para ultrapassar situações difíceis... a nós apenas nos compete fazer o nosso melhor, a cada momento e confiar que Deus saberá a razão da nossa prova angustiante...

Deus Pai, que possamos viver cada dia com todo o Amor possível, com toda a Boa Vontade de que formos capazes e que a Vossa Luz nos Ilumine e Guie em todos os momentos das nossas vidas.

Com um abraço fraterno me despeço.


Testemunho: "Cabarés" - 11.10.2012

Psicografia recebida na AELA - 3ª mensagem - sessão de 11.10.2012

Nota: Estava uma senhora a ser tratada

Cabarés, querias era ir a cabarés, minha grande vaidosa agora ficas aí pois! Achas graça trabalharem para ti no cabaré? Achas piada aos homens darem dinheiro, pôr nas pernas giras! Pois, toma! Minha desgraçada, muitas ficaram assim, sem pernas para andar, por terem perdido tudo e até a coragem para andar. Perderam tudo por amor ao jogo, à bebida e ao sexo fácil! Eram como paralíticos como esta desgraçada, não faziam nada por si sós, era só prazer, do mais pobre ao mais rico, eram todos desgraçados, apeados da vida, cobardes para enfrentar as suas situações de miséria espiritual... Espreitam para depois destruir iguais aos que causaram a sua infelicidade, talvez assim se lembrem do que causaram...

(incorporou e foi doutrinado)


Irmã de Verdinho: "A dor de nosso irmão" - 11.10.2012

Psicografia recebida na AELA - sessão de 11.10.2012 - 2ª mensagem


Boas noites
Minhas queridas, meus irmãos que alegria rever-vos a todos.

Sabemos que muitas vezes apesar de ausentes fisicamente, vossa alma está aqui connosco. Somos uma equipa a trabalhar, embora a alma não queira por vezes cumprir os seus compromissos, o Espirito continua a esforçar-se por terminar aquilo a que se comprometeu: viver mais uma experiência!

Na carne revivemos todas as experiências que programámos e desejámos para nos podermos reconciliar connosco mesmos.
Revoltamo-nos quando falhamos, quando perdemos a oportunidade de crescer, de sentir a dor de nosso irmão, para que possamos em nós criar a força necessária para saber perdoar, ouvir, compreender e amar.

Que o Amor do Pai a todos Auxilie.

Uma irmã,
ainda a aprender a viver e amar.


Frei Bernardo: "Gestos de simplicidade" - 11.10.2012

Psicografia recebida na AELA a 11.10.2012 - 1º mensagem da sessão


Bernardo
Com um abraço fraterno vos saúdo, recordai-vos; ainda que fisicamente ausentes, nossas vibrações de amor fraterno sempre vos envolverão.

Laços de amor, de amizade verdadeira perduram por toda a vida.
Gestos de simplicidade, são gestos de amor verdadeiro, são o calor que alimenta a nossa alma, E sempre a máxima de nosso Irmão Maior Jesus: "Fazer aos outros o que gostaríamos que nos fizessem a nós" - será o caminho e seguir por todos os querem seguir um caminho para a felicidade.
Na pequenez física de um átomo apenas, começa a Creação; e vejam como é Infinita, Bela e Sublime.

Com um abraço fraterno de todos, me despeço.


Evangelho no Lar / Frei Bernardo - "O que nos faz realmente falta" - 02.04.2016

Psicografia recebida depois da Oração Evangelho no Lar na nossa casa.

Bernardo
Com um abraço fraterno vos saúdo!

A Vida nem sempre é aquilo que desejamos. Muitas vezes desconhecemos aquilo que realmente nos faz falta.

Não é o ouro que alimenta a nossa vida, mas sim toda a Luz que dela advém! O Raio do sol, o seu reflexo na água do lago... o sorriso do velho, da criança...

Luz é tudo o que é Vida!
Saber apreciar a Vida, a Luz, o Amor, é próprio de quem conhece a nobreza da Vida, as suas subtilezas e como tudo é regido por um equilíbrio e reequilíbrio constante e frágil!

Apreciar um fio de água, ou um raio de Luz, é reconhecer o quanto somos amados, pois que tudo foi creado para nosso auxilio e serviço, pedindo e esperando apenas que nos aprimoremos, que desenvolvamos o nosso amor e a nossa compaixão uns pelos outros.
Sejamos humildes! Vejamos o Belo e o Amor à nossa volta.

Com um abraço fraterno me despeço.


11 de agosto de 2016

Oração Mensal / Frei Bernardo - "Cada tem as suas conquistas" - 26.03.2016

Psicografia recebida na Oração Mensal / grupo de Meditação a 26.03.2016

Bernardo
Com um abraço fraterno vos saúdo!
Cada um de nós tem o seu caminho, as suas escolhas....

Cada um de nós tem a sua própria Luz! Tem em si o Amor de Deus! A Centelha da Vida que o impulsiona a procurar a Paz, o Amor, a Compaixão para si para tudo o que o rodeia!

Tudo o que existe é fruto de amor de um Ser Omnipresente e Omnisapiente, cuja Sabedoria em tudo se reflecte. Seus filhos têm tudo para alcançar a Paz, assim aceitem e compreendam este Amor.

Cada um conquista a sua própria luz e felicidade! Para uns uma gota de água é uma revelação, para outros são precisos arcos-íris sucessivos até que despertem o seu instinto. Entre uns e outros vivemos, aprendemos, rimos e choramos; e um dia; todos estaremos em Paz e Harmonia.

Com um  abraço fraterno nos despedimos.


1 de agosto de 2016

Frei Bernardo; "Descanso do Obreiro " - 28.07.2016 - 1ª mensagem da sessão

Psicodigitação recebida na AELA - 1º mensagem da sessão // O Centro encerra para férias durante o mês de Agosto.

Bernardo
Com um abraço fraterno vos saúdo!


Todo o pensamento viaja pelo menos à velocidade da Luz, (por assim dizer numa linguagem comum), daqui saem ao vosso encontro energia e fluidos necessários para os trabalhos e para todos os que procuram auxilio.
Não importa onde estamos, todas as nossas orações ecoam nas Falanges do Bem, que de imediato, com autorização do Pai, vêm socorrer-nos, inspirar-nos, aliviar as nossas dores... tanto quanto possível!  

É importante relembrar que muitas provas, foram programadas por nós, pedidas pelo nosso próprio Espirito, para nosso crescimento. Sejamos pacientes e resignados! Tenhamos a confiança de que somos muito amados e que um Pai Bondoso jamais abandona seus filhos.

Oremos por Entendimento e Amor, para que a Vida, tal como se nos apresenta, seja uma oportunidade para nos tornar-mos melhores, mais tolerantes e compreensivos. "Quem não erra, que atire a primeira pedra..."

Com um abraço fraterno nos despedimos, desejando o restabelecimento de todos os Obreiros.


Irmã de Verdinho: "Apenas nosso corpo é diferente" - 28.07.2016

Psicodigitação recebida na AELA

Boas noites, santas noites!
Minhas queridas, meus irmãos, com lágrimas nos olhos vimos ao vosso encontro.

Tantas lágrimas aqui caem no chão, umas cheias de amor, de compaixão pelos sofredores, out­ras repletas de desespero e falta de fé... 

Lágrimas de encarnados e desencarnados aqui se misturam... 
Meu Deus a única diferença entre nós é o nosso corpo "físico"... 
A nossa Entidade, a nossa consciência continua como única, somos o que somos, em qualquer dimensão ou tempo... contudo fazemos parte de um Todo Eterno, somos todos Filhos de um Deus Eterno, Bom, Justo e Omnipresente...

Não desaparecemos, não nos evaporamos na imensidão do Espaço...
Continuamos a viver, tantas vidas quantas as necessárias até aprendermos a fazer aos outros o que gostaríamos que nos fizessem a nós... apenas isto!

Sofremos nos dois lados da Vida alternadamente, continuamente até sabermos perdoar, até sermos Amor em todas as acções e pensamentos...

Queridos irmãos, estamos a vosso lado, chorando, aprendendo e rindo convosco... continuamos a trabalhar e a pedir ao Pai auxilio para todos os que sofrem.

Uma irmã,
ainda a aprender a viver e a amar.


Testemunho de médium arrependido: "...Conhecer o invisivel..." - 28.07.2016

Psicodigitação recebida na AELA - 28.07.2016

Ai meu Deus, tantos querem conhecer o invisível, tantos sonham com maravilhas, descobrir segredos, mostrar-se merecedor de mais privilégios.... Meu Deus!... Quanta ilusão, tanta vaidade... quanta loucura... Será que ainda não perceberam que todos somos médiuns?  Uns têm capacidade e merecimento para ver debaixo do véu, outros tem apenas alguma inspiração ostensiva... cada um tem o que precisa!!!  E cada um dá a melhor utilização aquilo que lhe foi concedido!!! Mas onde é que está a dúvida?!! Para quê tanta inveja? Tantos ciúmes?!  Por acaso estamos dentro do coração ou da alma de cada um para saber o porque do que recebeu ou não recebeu, ou quando receberá? Por acaso somos Deus? Compete-nos julgar? Criticar?   Pena que muita vez se fale do que não se sabe!   Agora falo assim, mas eu fui um crápula do pior, exactamente a fazer o que agora ataco!  Não sou melhor em nada... apenas tive a Graça de já poder assistir e participar nas tarefas mais básicas dos trabalhos... Não reconheço em mim qualquer mérito... apenas mais do que estudar, precisei ver , VER e reVER, todos os desgraçados que chegam aqui... desesperados, perdidos, rotos, com carne pútrida, sujos, feridos no "corpo" e na alma...   Tanto os vivos como os "mortos" se apresentam nestes Centros de Auxilio, completamente derrotados, sedentos de toda e qualquer migalha de atenção, de luz, de pão... de esperança para continuarem a viver...

Não imaginam quantos estão aqui como eu, a aprender para se recuperarem e darem os seus testemunhos... cada um tem a sua história, cada uma mais triste do que a outra... Quanto a mim, nem os detalhes da minha vida são importantes, se vivi com esta ou aquela, se conheci sicrano ou beltrano... pouco importa! O que me ressalta á consciência, é o resultado daquilo que fiz na vida que desperdicei!! Esse é que é o balanço que deve de ser feito!  Todos nos encontramos com todos muitas vezes: um dia somos pai, amanhã somos filho; hoje somos o pastor, amanhã somos o mendigo...

Que desconsolo é ver o quanto o homem ainda é mesquinho, para os outros homens, para os animais... mas quando será que egoístas como eu aprendem a viver?   Mas sabem o que mais me assusta, saber que um dia tenho de voltar a viver na carne... voltar ao principio... apenas com a leve ideia de déjà-vu... disso é que eu tenho medo... não posso seguir ainda esse caminho... vou falhar de novo... pedi ao Senhor Jesus, que me deixe estar por estas paragens a trabalhar, só quero dar o meu testemunho e trabalhar... dar a mão, limpar a face de quem chora... abraçar quem sofre... ainda estou a interiorizar o quanto fui lunático, convencido e arrogante... fui médium ostensivo, tive tantas provas das coisas boas que nos esperam... testemunhei-as agora, nas não tenho acesso a elas, nem precisaram proibir-me, tenho inteligência para reconhecer que não mereço...  fui um daqueles que podia fazer muito Bem, e em vez disso explorei quem de mim apenas queria, uma palavra de esperança...  Que vergonha sinto,  critico com consciência do que fui... que vergonha...

Até chegar aqui, senti-me privilegiado, como tal se tinha dons, era porque merecia, então tentei retirar deles o meu sustento e bajular-me... como doí ver-me assim... um louco...  com o tempo deixei de ver belezas e passei a ver e a sentir Irmãos em sofrimento... deixei de ter a alegria das belezas, para a tristeza da dor, do pranto, do sofrimento... e hoje aqui estou... reduzido ao meu nada! Agradecendo apenas a oportunidade de poder trabalhar, de estar ocupado produtivamente... dói menos quando estamos ocupados... fáz bem ao coração sentir que podemos fazer alguma diferença pelos outros, é uma pequena alegria para quem se sente tão devedor perante a VIDA, perante DEUS...

Já desabafei... e vou retomar as minhas funções, vou continuar a receber os mais fracos... abraça-los apenas sem falar...   foi muito do que poderia ter feito e não fiz,  não era o dinheiro que me dava felicidade... pura ilusão, puro desperdício de vida...

Agradeço a Deus, a quem me orienta aqui e a ti por recolheres o meu depoimento. "Palavras soltas"... sem o cuidado de ser bonito, apenas real...~

Até um dia, quem sabe se continuarei a merecer mais alguma oportunidade de te ditar alguma coisa mais...  Adeus, obrigado
Francisco,
1899, Monge