As mensagens que tenho recebido são lições de Amor e Humildade recebidas com respeito e fé como é ensinado na Doutrina Espirita. São apelos constantes à nossa consciência para que todos os dias façamos o nosso melhor, certos de que colheremos o que hoje plantarmos...
Cada um de nós é responsável pelo rumo da sua própria vida, no entanto, nunca estamos sozinhos, nossos Guias / Anjos da Guarda são queridos Amigos, Companheiros e Irmãos mais velhos a zelar por nós, sem nunca esquecer que o primeiro passo tem de ser o nosso...

Sou grata a Todos os que tocam a minha Vida, com todos aprendo... sejam eles que Quem forem... estejam eles Onde estiverem...
Consciente da minha pequenez, partilho-as convosco...

Este blog é uma produção independente, começou no final de 2014 e inclui também as mensagens recebidas desde 2007 por psicografia e psicodigitação desde Maio 2016 na AELA / Setúbal / Portugal - www.aela.pt / Facebook: AELA - Associação Espirita Luz e Amor.


15 de agosto de 2016

Irmão Colaborador: "Estamos a vosso lado" - 11.10.2012

Psicografia recebida na AELA - 4ª mensagem - sessão de 11.10.2012

Santas noites!

Amigo e companheiro de há tantos trilhos, de tantos caminhos longínquos, com um abraço fraterno te saúdo.

Ao longo dos nossos caminhos e são muitos (os caminhos que escolhemos), amealhamos experiências de Luz, de Alegria e de Dor. Em cada uma delas, a oportunidade de mostrar o quanto já evoluímos - mas para nós próprios, como nosso autoconhecimento, para a nossa própria consciência.
Cada uma destas experiências é um teste à essência do nosso Ser. Co-existindo na carne, nosso passado sente-se de uma forma mais vigorosa, nossos temores e tremores ganham a força da nossa insegurança e medo de falhar.
Num prato da balança, o querer crescer; no outro; a experiência rectificante e edificante que precisamos enfrentar com carinho, como irmãos já conhecedores de parte das Leis da Vida.

Entre uma Vida e outra, entre um caminho e outro, continuamos nossas escaladas na cordilheira da Vida. Como podemos apreciar a briza do vale, ou a beleza da vista no cume da montanha, se jamais a havemos experimentado? Nem a mais detalhada descrição do camponês do vale ou do pastor da montanha, nos conseguem passar a sensação e o conhecimento de realmente ter estado na situação. Jamais nos conseguiremos comover com palavras lidas, precisamos vivê-las, irmãos!


A roupagem corpórea, qual máquina, é apenas o suporte físico da experiência, mas ainda assim, é parte integrante da experiência, os condicionalismos do veículo, conduzem a experiências diferentes.

Caro amigo e companheiro, estamos a teu lado na estrada poeirenta e na Luz.

Um irmão,
na Vida.