As mensagens que tenho recebido são lições de Amor e Humildade recebidas com respeito e fé como é ensinado na Doutrina Espirita. São apelos constantes à nossa consciência para que todos os dias façamos o nosso melhor, certos de que colheremos o que hoje plantarmos...
Cada um de nós é responsável pelo rumo da sua própria vida, no entanto, nunca estamos sozinhos, nossos Guias / Anjos da Guarda são queridos Amigos, Companheiros e Irmãos mais velhos a zelar por nós, sem nunca esquecer que o primeiro passo tem de ser o nosso...

Sou grata a Todos os que tocam a minha Vida, com todos aprendo... sejam eles que Quem forem... estejam eles Onde estiverem...
Consciente da minha pequenez, partilho-as convosco...

Este blog é uma produção independente, começou no final de 2014 e inclui também as mensagens recebidas desde 2007 por psicografia e psicodigitação desde Maio 2016 na AELA / Setúbal / Portugal - www.aela.pt / Facebook: AELA - Associação Espirita Luz e Amor.


13 de maio de 2017

Evangelho no Lar / Frei Bernardo: "Dores do corpo e da alma" 24.03.2013

Psicografia recebida depois do Evangelho do Lar na nossa casa num ano dificil para a familia

Bernardo
Com um abraço fraterno te saúdo!

Resultado de imagem para doresDores do corpo são o reflexo de dores na alma. No pretérito atuamos de muitas formas, muitas vezes contra a Lei do Amor e da Justiça, tais ações e pensamentos criam em nós desalinhos energéticos que se mantém em nós até que essa mesma energia seja corrigida. Já no nosso tempo, nos dias atuais, e cada vez mais, a tecnologia e ciência comprovam que somos seres energéticos. Muito ainda há por reconhecer e compreender tanto a nível físico como espiritual.

A energia dos seres vivos só agora começa a ser descoberta, sobretudo o quanto a vida espiritual influencia a energia do corpo. Doenças – dores físicas, não são mais do que desalinhados energéticos que necessitamos retificar com a grandeza do Amor, o maior remédio até hoje conhecido. A raiva que provoca dores de estomago, com amor se apazigua e a dor física desaparece… São tantos os exemplos, e no fundo, sempre a mesma questão e razão das nossas vidas em mundos de prova: aprender a amar os outros como a nós mesmos.

Com um abraço fraterno me despeço.