As mensagens que tenho recebido são lições de Amor e Humildade recebidas com respeito e fé como é ensinado na Doutrina Espirita. São apelos constantes à nossa consciência para que todos os dias façamos o nosso melhor, certos de que colheremos o que hoje plantarmos...
Cada um de nós é responsável pelo rumo da sua própria vida, no entanto, nunca estamos sozinhos, nossos Guias / Anjos da Guarda são queridos Amigos, Companheiros e Irmãos mais velhos a zelar por nós, sem nunca esquecer que o primeiro passo tem de ser o nosso...

Sou grata a Todos os que tocam a minha Vida, com todos aprendo... sejam eles que Quem forem... estejam eles Onde estiverem...
Consciente da minha pequenez, partilho-as convosco...

Este blog é uma produção independente, começou no final de 2014 e inclui também as mensagens recebidas desde 2007 por psicografia e psicodigitação desde Maio 2016 na AELA / Setúbal / Portugal - www.aela.pt / Facebook: AELA - Associação Espirita Luz e Amor.


6 de julho de 2017

Testemunho de arrependido: "Fui assassino com palavras" - 27.04.2017 - ultima mensagem da sessão

Psicodigitaçao recebida na AELA a 27.04.2017

Se alguns querem ler testemunhos para aprender com os erros dos outros, alguns leem e ainda se acham superiores – “Ah eu nunca fiz isso!” – Pois sim, era capaz de afirmar que de uma forma ou outra, todos fizemos os mesmos erros… não quero mal a ninguém, eu também sou grande pecador ou não estaria aqui hoje a escrever… e não me estou a vangloriar de poder escrever, faz parte do meu processo de cura. Não tem mal algum chamar-lhe assim…  enfim… é apenas a verdade…  vou ler e reler estas palavras todos os dias até ser capaz de me olhar no espelho…   sinto-me um nada… e mesmo assim não resisto a dar umas torquesadas nos outros… já era altura de eu saber, que é por essas e por outras que agora aqui estou neste estado lastimoso… “morro” ao provar do meu próprio veneno…

Criticar todos sabem, dar uma mão… credo!  Ou estão 100 a ver, ou passo apressado e “nem vi”…  pois por essas e por outras aqui estou… “sem alma”…

Resultado de imagem para homem arrependido
E que mais posso dizer…. Nada abona a meu favor…  não tenho nada para mostrar…. Se fazia uma caridade, fazia trinta mil “descaridades”…  Não matava com as minha mãos a sangue frio, mas assassinava com palavras a sangue frio… fui tão criminoso quanto um esquartejador ou aquele que mata com um tiro…. Não fui melhor… tinha em comum com estes malfeitores a vil intenção de menosprezar, diminuir, extinguir um semelhante a mim…

Ter um coração grande, com amor e compaixão era o meu objectivo… no entanto deixei-me deslumbrar pelos prazeres carnais, pelo álcool… pelo fumo…   tive medo de não ser amado, no entanto o que mais queria era ser amado, verdadeiramente amado…  nunca encontrei essa paz… essa paz que tanto procurava….

Pensei que na carne, nos prazeres, sentir-me-ia vivo, mais vivo…. Ledo engano… acabei por me perder e enredar em esquemas de ilusão de poder… quando o verdadeiro poder, só o tem quem sabe amar…  parece um contrassenso …  como pode aquele que se cala ser mais poderoso do que aquele que grita? Como?  É irreal..  mas é verdade…  experimentem e depois vejam….  O que custa mais? Calar e interromper o ciclo da violência, ou responder na mesma moeda?

Aqui me entrego, humildemente…. Finalmente humildemente… para aprender… a todos os que destratei… perdão!

Perdoem…

Estou pronto para me punir a mim mesmo e enfrentar as consequências dos meus loucos actos e pensamentos. 

Jorge Penedo
52 anos - Lisboa