As mensagens que tenho recebido são lições de Amor e Humildade recebidas com respeito e fé como é ensinado na Doutrina Espirita. São apelos constantes à nossa consciência para que todos os dias façamos o nosso melhor, certos de que colheremos o que hoje plantarmos...
Cada um de nós é responsável pelo rumo da sua própria vida, no entanto, nunca estamos sozinhos, nossos Guias / Anjos da Guarda são queridos Amigos, Companheiros e Irmãos mais velhos a zelar por nós, sem nunca esquecer que o primeiro passo tem de ser o nosso...

Sou grata a Todos os que tocam a minha Vida, com todos aprendo... sejam eles que Quem forem... estejam eles Onde estiverem...
Consciente da minha pequenez, partilho-as convosco...

Este blog é uma produção independente, começou no final de 2014 e inclui também as mensagens recebidas desde 2007 por psicografia e psicodigitação desde Maio 2016 na AELA / Setúbal / Portugal - www.aela.pt / Facebook: AELA - Associação Espirita Luz e Amor.


31 de julho de 2016

Testemunho: "Sou como aqueles que critico..." - 28.07.2016

Psicodigitação recebida na AELA - recebida durante um tratamento

Ora então vamos lá a ver, têm medo de papões, almas penadas e quê mais? Não dizem que têm medo da própria sombra?  Então têm medo que vos critiquem, senhores perfeitinhos, senhoras de muita virtude?  Olha, olha a nata da nata está aqui reunida!!!  Tal e qual como muitos! Vão á missa, fazem tudo certo, batem no peito, dizem Ámen!  são da igreja, são os primeiros a criticar a roupa do padre, o cabelo da vizinha, os sapatos do miúdo, os brincos da miúda...  que hipócritas!!!  Já se viram ao espelho? Para verem o corpo e a alma? já fizeram isso?   Olhar para um espelho para me pavonear, já o fiz muitas vezes... agora para refletir sobre mim mesmo... nem pensava nisso, e olha agora aqui venho, mostrar o que nada sou, nada fui... 
                                                                 que vergonha...

                        (Tumulto na sala ao tratar de uma pessoa)

Pois, quando aqui cheguei,  era como estes, só queria ir embora... vivia a bater no peito... saía da frente do espelho e era uma bisca de primeira, sempre com o dedo apontado!!!  E assim aqui cheguei, sem ninguém a rezar por mim, sozinho... totalmente vazio...
Fechei-me no espaço e no tempo... não faço ideia quanto tempo assim estive... apenas recordo um dia sentir uma lágrima a rolar pela minha face... e ao mesmo tempo estar a pedir piedade a Deus, àquele Deus a quem um dia eu orava com fé e devoção.., Não sei explicar como fui ficando seco e amargo... Família? Não recordo se tinha ou se era importante para mim, tornei-me demasiado convencido de que era bom... perdi tudo entendo, mas sem noção exacta do quê...   Quero perder este hábito de recriminar... quero aprender a colocar-me no lugar do outros... e é isso que me vai acontecer... tenho de provar do meu próprio veneno... e olha que a produção foi enorme... Meu Deus, não consigo continuar a ditar... apertasse-me a garganta... assim não ajudo ninguém... Adeus!
João Norte

                        (Seguiu para o seu plano espiritual amparado pelos Irmãos de Luz aqui presentes)