As mensagens que tenho recebido são lições de Amor e Humildade recebidas com respeito e fé como é ensinado na Doutrina Espirita. São apelos constantes à nossa consciência para que todos os dias façamos o nosso melhor, certos de que colheremos o que hoje plantarmos...
Cada um de nós é responsável pelo rumo da sua própria vida, no entanto, nunca estamos sozinhos, nossos Guias / Anjos da Guarda são queridos Amigos, Companheiros e Irmãos mais velhos a zelar por nós, sem nunca esquecer que o primeiro passo tem de ser o nosso...

Sou grata a Todos os que tocam a minha Vida, com todos aprendo... sejam eles que Quem forem... estejam eles Onde estiverem...
Consciente da minha pequenez, partilho-as convosco...

Este blog é uma produção independente, começou no final de 2014 e inclui também as mensagens recebidas desde 2007 por psicografia e psicodigitação desde Maio 2016 na AELA / Setúbal / Portugal - www.aela.pt / Facebook: AELA - Associação Espirita Luz e Amor.


8 de junho de 2016

"Ser respeitado" - 02.06.2016

Recebido na AELA a 02.06.2016
Eu cai, eu rolei, eu rebolei, eu ceguei! De nada me valeu os conhecimentos que tinha da vida espiritual, sempre quis ser eu primeiro, eu a seguir, e depois ainda eu, sempre EU!  Que raio pensava eu alcançar?  Vivi para mim apenas… vivi para a minha imagem acima de tudo!   Não gostava do que mostrava, mas queria ser temido, ser respeitado. Não entendi que também se pode ser respeitado pelo Bem que fazemos.  Respeito para mim, era ser temido!   E agora aqui estou sozinho… e ninguém me teme! Já fui escorraçado de muitos sítios… um dia, já cansado de fugir…caí no chão a chorar e a pedir a Deus Clemência para a minha imbecilidade… Fugir sim, fugir!!! Cansado de fugir!  Porque só se é valente quando se tem alguém mais frágil para espezinhar!  Queria ser… parecer!  Algo que não era… não era mau, e muitas vezes contrariado, fazia de mau e de noite não dormia… com remorsos… e no entanto, lá estava eu de novo, no outro dia de manhã a fazer exactamente o mesmo, ou pior ainda…  Que tola ilusão, julgar que maltratando outros, seria mais respeitado!  Respeito, é muito mais do que eu imaginava!  Eu fui apenas temido, mal amado! Odiado mesmo! E no entanto tudo o que eu queria era que alguém me olhasse nos olhos, me desse um abraço e me acalmasse, não eram precisas palavras, apenas um abraço… talvez tivesse mudado o curso da minha vida se tivesse merecido esse alguém para me abraçar…  e mesmo assim ainda me pergunto, se passei tanto tempo á deriva por aí, se precisei de todo este tempo para “amolecer” … seria eu capaz de aceitar de coração, um abraço, uma palavra amiga? Seria eu capaz de descer do meu castelo “altaneiro” e ouvir, ver alguém que não eu?  É fácil  olhar para trás e julgar… mas muito triste… teria eu sido capaz de ouvir sequer?
Mas que fiz eu da minha vida?... da minha triste vida?  Como se pode ser tão cego? Tão louco? Tão soberbo?!!!!
Ganhar o respeito de alguém é algo que implica muito Entendimento e conhecimento das Leis da Vida! Será que um dia o vou alcançar?  Por agora só quero estar calado. Nem quero correr riscos de sair asneira, fá falei demais até ao dia de hoje… é melhor calar a boca e abrir os ouvidos e o coração… parece lamenchas, mas é o que preciso fazer, se quero sentir-me melhor.  Olho para os que estão a aqui a ajudar e a orientar os ingratos que aqui chegam e sente-se a sua calma, apesar de firmes são calmos… Merecem Respeito! Era assim que eu gostava que olhassem para mim… com verdadeiro respeito!  Meu Deus!  Depois de deixar estar palavras, faço o voto do silêncio: não abrir a boca até que aprenda: “ Se não é bom, se não é útil  o que tens para dizer, CALA-TE!”. Li isto um dia, na altura achei que era uma loucura… e olha onde cheguei…   talvez agora aprenda!!
Entrego-te toda a minha gratidão por registares o meu testemunho, agradeço a Deus mais esta oportunidade de viver, vou esforçar-me calado para ser melhor.  SE tenho de voltar á Terra, que Deus permita que venha como surdo mudo, para que esta máxima, nunca me saia da memória, para que nada me distraia deste propósito:
Se não é bom, se não é útil  o que tens para dizer, CALA-TE!”

Espero voltar um dia para retribuir o carinho aqui recebido
Até um dia!
Ernesto Silva

(da Córsega)