As mensagens que tenho recebido são lições de Amor e Humildade recebidas com respeito e fé como é ensinado na Doutrina Espirita. São apelos constantes à nossa consciência para que todos os dias façamos o nosso melhor, certos de que colheremos o que hoje plantarmos...
Cada um de nós é responsável pelo rumo da sua própria vida, no entanto, nunca estamos sozinhos, nossos Guias / Anjos da Guarda são queridos Amigos, Companheiros e Irmãos mais velhos a zelar por nós, sem nunca esquecer que o primeiro passo tem de ser o nosso...

Sou grata a Todos os que tocam a minha Vida, com todos aprendo... sejam eles que Quem forem... estejam eles Onde estiverem...
Consciente da minha pequenez, partilho-as convosco...

Este blog é uma produção independente, começou no final de 2014 e inclui também as mensagens recebidas desde 2007 por psicografia e psicodigitação desde Maio 2016 na AELA / Setúbal / Portugal - www.aela.pt / Facebook: AELA - Associação Espirita Luz e Amor.


Conselho Prático

20 de julho de 2015

Testemunho de arrependimento - 06.10.2011

Recebido na AELA a 06-10-2011 e publicado a 20.01.2013 no www.aela.PT

Porque caça o homem? Que tanto desejo tem de matar!
Nem compreende que todos os dias se mata um pouco! Cada vez que nega um copo de água, uma palavra amiga, um sorriso, também se está a matar a si próprio um pouco... todos os dias... não sou ninguém para falar. Já fiz de tudo o que possam imaginar!

Hoje trabalho neste centro há algum tempo. Também aqui fui recebido em estado lastimável. Em breve vou seguir para outros postos de socorro. Continuarei a trabalhar e a resmungar comigo mesmo. Ainda não me consegui perdoar por tudo e o que fiz aos outros e no fim de contas, acabei por fazê-lo a mim mesmo... estou a tentar entender-me e perdoar-me, não me lembrava do que sei hoje, algures no tempo perdi o bom senso e a boa vontade e aí... perdi-me, foi isso perdi-me...
Hoje quero continuar a procurar o meu caminho, o meu rumo. É difícil olhar-me de frente!

Que mais terei eu feito nesta e noutras vidas? Que mais terei eu feito! Por agora contento-me em lavar o chão, regar o jardim. Estou ocupado e assim mesmo eu vou matutando na minha triste vida desperdiçada. Que tolice! É preciso bater no fundo para acordar. Como é possível? Só depois de cair é que penso no que fiz? No que faço! No que quero para a minha vida!

Esta noite é a minha última noite aqui, partirei com o último irmão que sair. Desconheço o sítio para onde vou, tenho algum medo, confesso, mas se bem pensar, aqui só fui estimado, e mesmo assim sempre a cobardia a querer vir ao de cima.
Resultado de imagem para trabalhador humildeMas não quero fugir, quero estar em paz, quero estar em paz! Senhor Jesus, irmãos, não me desemparem, tenham pena de mim. Sou um desgraçado a re-acordar. Piedade, piedade! Não deixem que as forças me faltem, que o medo me vença! Como o medo de ouvir o que já fiz, me persegue, que vergonhas ainda terei que passar por ter sido tão fraco e egoísta, um tonto, um verdadeiro tonto.
Não quero chorar, quero continuar em frente, em frente!

Vou preparar-me, os trabalhos estão quase a terminar. Pedi para vos deixar estas reflexões de um tolo, como informação apenas do que se pode sentir, do desespero que se sente. Vou agradecer sempre toda a ajuda que aqui recebi desde o primeiro instante, apesar de eu ter sido barulhento e irritante no inicio.
A quem eu magoei, perdão! A quem me deu a mão, obrigado.
Vou ter força, quero ter força para me recuperar, vou conseguir, e um dia vou ajudar tontos egoístas como eu.
Até um dia!