As mensagens que tenho recebido são lições de Amor e Humildade recebidas com respeito e fé como é ensinado na Doutrina Espirita. São apelos constantes à nossa consciência para que todos os dias façamos o nosso melhor, certos de que colheremos o que hoje plantarmos...
Cada um de nós é responsável pelo rumo da sua própria vida, no entanto, nunca estamos sozinhos, nossos Guias / Anjos da Guarda são queridos Amigos, Companheiros e Irmãos mais velhos a zelar por nós, sem nunca esquecer que o primeiro passo tem de ser o nosso...

Sou grata a Todos os que tocam a minha Vida, com todos aprendo... sejam eles que Quem forem... estejam eles Onde estiverem...
Consciente da minha pequenez, partilho-as convosco...

Este blog é uma produção independente, começou no final de 2014 e inclui também as mensagens recebidas desde 2007 por psicografia e psicodigitação desde Maio 2016 na AELA / Setúbal / Portugal - www.aela.pt / Facebook: AELA - Associação Espirita Luz e Amor.


Conselho Prático

20 de dezembro de 2015

Evangelho no Lar / Bernardo - "Bençãos" - 20.12.2015

Resultado de imagem para prendas de natal
Recebido depois da Oração Evangelho no Lar na nossa casa.

Bernardo
Com um abraço fraterno vos saúdo.

As Bênçãos da Vida para nós fluem a todo o momento, mas pela nossa falta de Fé, nem sempre as reconhecemos...  
Para uns um pote de moedas de ouro é uma bênção, para esses que já entendem que o que é deste mundo aqui ficará, a partilha é feita com todo a gratidão por se sentir merecedor da confiança de Deus, e isso por si só já é o tesouro maior que terá no seu coração.  Para outros, até um punhado de moedas, já é perdição suficiente, pois que apenas alimenta o seu orgulho e o seu egoísmo.

É preciso aceitar a Vida com Gratidão e Humildade. Estamos nesta Terra para aprender e aceitar as consequências dos nossos actos, sempre nos seguirão estejamos nós onde estivermos...
Aceitemos todas as Bênçãos que nos chegam, sejam elas dolorosas ou felizes, de tudo precisamos para nos tornarmos melhores, para aprendermos a fazer aos outros o que gostaríamos que nos fizessem a nós.

Com um abraço fraterno me despeço.